Miúdos com Energia > Projecto FEEDU


Projecto FEEDU

Feedu, Persuasive Force of Children through Education

O FEEDU é um projecto europeu suportado pelo Programa Intelligent Energy- Europe (EIE), da comissão europeia. Teve início em Janeiro de 2005 e a sua conclusão está prevista para o mês de Agosto de 2007. Estão envolvidos 13 parceiros, na sua maioria agências locais ou regionais de energia, de países como a Bélgica, o Reino Unido, a Itália, entre outros. A AGENEAL, Agência Municipal de Energia de Almada assegura a representação do único município português envolvido neste projecto.

O público-alvo é a comunidade educativa (professores, alunos e encarregados de educação) de cada um dos países envolvidos, em particular as escolas do 1º ciclo. O principal objectivo deste projecto é sensibilizar os actores directamente envolvidos no processo educativo (professores e alunos) para questões relacionadas com as temáticas da energia e da mobilidade (ex. energias renováveis, utilização racional de energia, eficiência energética, etc.).

Aos parceiros do projecto é exigido que seleccionem 10 escolas no seu país, e que assegurem a formação mais adequada dos professores envolvidos, no que se refere às questões mais relevantes sobre as referidas temáticas. O plano de acção, definido para o período de duração do projecto, contempla também a disponibilização de ferramentas educativas, que visam auxiliar os professores no decorrer das aulas (ex. jogos temáticos; construção de pequenos protótipos; actividades de grupo; etc.), e a concepção de um website.

O website do projecto FEEDU (www.feedu.org) será a forma privilegiada para assegurar a comunicação e troca de experiências entre todos os intervenientes no projecto. As ferramentas educativas estarão também disponíveis on-line, numa base de dados a incluir no website.

O projecto FEEDU assume uma vertente de sensibilização, directamente relacionada com o alerta dirigido aos professores sobre a importância de ver estas temáticas incluídas nos conteúdos programáticos do 1º ciclo do ensino básico, e com a demonstração de métodos de ensino que possibilitem a concretização desse objectivo. Acresce ainda uma vertente de intercâmbio entre os diferentes países envolvidos, assegurada também pelo recurso às novas tecnologias, sendo o melhor exemplo disso a criação de um fórum de discussão global, no website do projecto. Desta forma, pretende-se criar uma rede de comunicação que envolva não apenas as escolas, mas também outras entidades relevantes no sector da educação.