Mobilidade para Cidades Inteligentes

Mobilidade para Cidades Inteligentes

DOROTHY, Development of regional clusters for research and implementation of environmental friendly urban logistics

CLUSTER DOROTHY URBAN LOGISTICS

O projeto europeu DOROTHY, Development Of RegiOnal clusTers for researcH and implementation of environmental friendlY urban logistics (Desenvolvimento de Clusters Regionais para a Investigação e Implementação de Sistemas de Logística Urbana Amigas do Ambiente), cofinanciado pelo 7º Programa Quadro, da Comissão Europeia, no qual a AGENEAL foi parceira, teve inicio em 1 de julho de 2013 e foi concluído em 30 de junho de 2016. Este projeto foi desenvolvido por um consórcio de 25 entidades, agregadas em 4 grupos geográficos: Toscânia, Lisboa e Vale do Tejo (LVT), Comunidade Valenciana e Região da Oltênia. A coordenação do projeto esteve a cargo de uma instituição italiana denominada Fundação para a Investigação e a Inovação, sedeada em Florença.

No âmbito do projeto DOROTHY foram criados e/ou desenvolvidos quatro clusters de logística, um em cada região. A AGENEAL colaborou no desenvolvimento do primeiro cluster nacional de logística, referente à região de Lisboa e Vale do Tejo. Para além da criação dos clusters, o projeto pretendeu estar na génese de um quadro da investigação em logística em cada uma das quatro regiões, e desenvolver Planos de Ação Conjunta (Joint Action Plans) para a investigação e Inovação para as quatro regiões.

SmartMove, Increasing peoples' awareness and use of public transport through active mobility consultancy with focus on feeder systems

SMARTMOVE

O projeto europeu SmartMove, Increasing peoples' awareness and use of public transport through active mobility consultancy with focus on feeder systems (Sensibilizar os cidadãos e aumentar a utilização dos Transportes Públicos através de aconselhamento ativo em mobilidade com incidência em sistemas de rebatimento), de que a AGENEAL foi parceira, foi aprovado pelo Programa Energia Inteligente para a Europa, EIE, da Comissão Europeia, em julho de 2013. O SmartMove terminou em junho de 2016 e foi desenvolvido por um consórcio de 11 entidades, coordenado pela Universidade de Viena, da Áustria.
Com o desenvolvimento do projeto SmartMove pretendeu-se aplicar e testar metodologias AMC (Active Mobility Consultancy – consultadoria ativa em mobilidade) ao desenvolvimento de campanhas específicas em oito áreas geográficas representadas por parceiros do projeto, com base nas campanhas desenvolvidas e testadas pelo parceiro coordenador na Áustria, mas também noutras experiências bem-sucedidas, desenvolvidas com metodologias semelhantes. O objetivo deste projeto consistiu em atrair mais utilizadores para o sistema de transportes públicos de Almada, reduzindo o congestionamento, o consumo de energia e as emissões de CO2.